Lipoaspiração

Project Title Project Title

Lipoaspiração

É a cirurgia que permite aspirar a gordura localizada nas áreas do corpo que geralmente não diminuem com dieta ou exercício físico. Não é , portanto, um procedimento emagrecedor e sim, de redefinição do contorno corporal. Tal procedimento poderá ocorrer ainda na adolescência dentro de critérios bem estabelecidos , se todos outros recursos tiverem sido ineficazes e se houver a concordância dos responsáveis.

Os fatores limitantes para a lipoaspiração são o grau de flacidez cutânea e quantidade de gordura ( volume ) a ser aspirado, restringindo-se ao máximo de 7% do peso corporal ou 40% da superfície corporal, de acordo com a resolução expedida pelo Conselho Federal de Medicina.

O peso deverá ser o menor possível na época da cirurgia, de maneira a tornar essas áreas de gordura localizadas mais evidentes. Entretanto em alguns casos específicos, é possível que o procedimento seja indicado mesmo que o paciente esteja acima do peso ideal, havendo assim um estímulo radical para recuperação de sua auto-estima, desde que bem entendidas as limitações do resultado decorrentes desta situação. Isso o influenciará a ter hábitos alimentares corretos e atividade física regular no pós-operatório , reduzindo o peso excessivo e permitindo a redefinição de um perfil corporal adequado.

O termo lipoescultura tem se generalizado. Está associado à possibilidade de se reinjetar a gordura aspirada em áreas com depressões naturais ou acentuando- se o perfil de determinadas regiões, embora essa gordura injetada seja parcialmente reabsorvida pelo organismo, o que interfere na estabilidade final do resultado. Algumas técnicas de lipoaspiração surgiram nos últimos anos, consagrando-se aquelas que evitam uma maior perda sanguínea, denominadas infiltrativas.

Os aparelhos convencionais de lipoaspiração permitem obter resultados tão adequados quanto aparelhos de outras tecnologias (ultrassônica, vibratória, laser). As análises científicas ainda não mostraram diferenças significativas nos resultados, os quais são relacionados diretamente à experiência individual de cada cirurgião .

Podem ser aspiradas as regiões : facial, submentoniana, pré-axilares, braquiais, torácica, abdominal, flancos, púbica, femorais ( coxas/culotes ) e poplíteas ( joelhos ).

Pacientes fumantes , obesos e/ou diabéticos têm risco aumentado de haver intercorrências cirúrgicas relativas às questões vasculares e cicatriciais. Entretanto estas condições não são contra-indicações absolutas à cirurgia.

O resultado começará a se evidenciar a partir do 1º mês, de acordo com o desaparecimento do inchaço, sendo necessário no mínimo 6 meses de evolução pós operatória para a melhor definição do mesmo. A manutenção desse resultado obtido dependerá dos hábitos individuais ( alimentação adequada e atividade física regular ). As áreas lipoaspiradas poderão perder definição se houver ganho de peso excessivo após a cirurgia.

Cicatrizes

São de extensão mínima, geralmente camufladas nas pregas naturais das regiões operadas. A qualidade final das cicatrizes será influenciada pela genética individual , fatores locais e cuidados pós-operatórios.

Anestesia-Internação

O anestesiologista definirá a mais adequada ao caso. Geralmente é a anestesia peridural , podendo ser local com sedação ou a do tipo geral , dependendo da extensão do procedimento.

O período de internação pode ser de 6 à 24hs.

Pré-Operatório

Exames clínicos e laboratoriais de rotina.

Avaliação clínica e anestesiológica.

A manutenção do uso de anticoncepcionais nesta fase deverá ser discutida, pois podem interferir na estrutura interna das veias das pernas, predispondo a inflamações das mesmas durante a cirurgia ( flebites / tromboses ).

Drenagens linfáticas já são aconselhadas nesta fase.

Documentação fotográfica da área a ser operada.

Pós-Operatório

Uso de medicação antibiótica, antiinflamatória e analgésica.

O dolorimento local geralmente é discreto ou moderado. dependendo da extensão das áreas tratadas e sensibilidade individual.

Deambulação e banho no 1º dia.

Equimoses serão observadas por 20 dias.

Haverá restrições a movimentos amplos do corpo , tarefas do lar, dirigir e exercícios físicos por 10 dias.

Caminhadas e ginástica em academia / hidroginástica após o 15 dias .

Exposição solar após 3 meses.

Drenagens linfáticas são aconselhadas a partir da 1º semana, por 4 a 8 semanas. Uso de malha cirúrgica modeladora por 30 dias.

Documentação fotográfica da região operada a partir do 8º mês.

Curativo - Retirada de Pontos

Curativo simples. Uso de fitas adesivas de "micropore" diretamente sobre as cicatrizes , trocadas apenas no 2º dia pós-op.

Retirada de pontos entre o 7º e 10º dia pós-op.

Após retirada completa dos pontos, iniciar massagens com cremes antiinflamatórios diretamente nas cicatrizes, durante 1 mês

Veja mais...

Dr. Roberto Sterza

testi4 rsterza@uol.com.br

testi4 +55 (19) 3294 2131

testi4 +55 (19) 3254 4621

Fale conosco