Peeling Químico

Project Title Project Title

Peeling Químico

É a denominação dada ao procedimento que aplica diretamente sobre a pele uma substância química, a qual provoca esfoliação em diferentes graus. Isso interfere na estrutura das células, estimulando a produção de colágeno e fibras elásticas, modificando a pigmentação pela melanina e a capacidade de hidratação, resultando em rejuvenescimento cutâneo.

São vários os ativos químicos utilizados ( por ex. ácido glicólico, retinóico, tricloroacético, resorcina, pirúvico, fítico, fenólico ). Diferem entre si pelo efeito local e potência de ação (superficial, média ou profunda). A escolha será feita pelo médico dependendo das alterações existentes na pele e de acordo com as expectativas do paciente. Os tipos de pele classificadas como IV e V (muito morenas) terão restrição ao procedimento, devido à possibilidade de manchamento da pele ainda mais intenso.

Fazer o tratamento nos meses de temperaturas amenas é mais confortável , embora seja possível realizá-lo durante o ano todo. No verão haverá maior restrição à exposição solar.

A aplicação geralmente é feita na clínica. Poderão ser necessárias algumas sessões de tratamento para se obter o efeito desejado. Pode-se também associar cada aplicação ao peeling de cristal ( abrasão superficial da pele com partículas de hidróxido de alumínio ). No caso de se optar por um tipo de peeling de ação mais intensa ( fenol ), o ideal é realizá-lo em ambiente hospitalar, sob sedação.

A fase de recuperação varia de 01 à 10 dias, dependendo do agente químico usado e do grau de intensidade obtido. Poderá variar de uma descamação superficial à profunda, com formação de crostas. Após essa fase inicial, poderá haver vermelhidão residual da pele por algum tempo, estando relacionado ao tipo de peeling realizado. O rejuvenescimento da pele é potencializado pelo uso de cremes que contém outros ativos (despigmentantes, hidratantes, anti-radicais livres, etc.), devendo ser usados no mínimo 30 dias antes do procedimento. A adesão ao uso diário de cremes com ativos é altamente benéfica. A recompensa dessa nova atitude será a qualidade de pele com viço de jovialidade.

O resultado dependerá do grau de alteração cutânea existente ( manchas, fotoenvelhe-cimento, rugas superficiais e profundas), da idade ( alterações hormonais ) e hábitos pessoais ( stress, uso de cigarros/álcool ).

A exposição solar deverá ser evitada e restrita aos horários de menor incidência de radiação UVA-UVB, sempre com uso de fotoprotetores.

É aconselhada a aplicação eventual de algum tipo de peeling para manutenção do resultado obtido, além do uso continuado dos cremes cosméticos.

Dr. Roberto Sterza

testi4 rsterza@uol.com.br

testi4 +55 (19) 3294 2131

testi4 +55 (19) 3254 4621

Fale conosco